quinta-feira, 9 de maio de 2013

O mito da calcinha bege



É clichêzão, mas é fato: a vida é feita de imprevistos. Às vezes você está à procura de alguma situação que não acontece, mas às vezes você não tá nem aí e de repente surge algo inesperado! Como este blog se trata de pirigueteação, eu não poderia estar falando de outra coisa, claro! 

É aí que eu gostaria de colocar a questão deste post: o mito da calcinha bege. Veja: você tá em casa de bob, uma amigue liga te chamando praquela roda de samba. Você tá de pijama vendo Net Flix, o bebeto tá colado no teu pescoço e você nem pensa em sair de casa. A amigue insiste, insiste, e você pensa “tudo bem, vou dar uma volta, de leve”. Inconscientemente, por uma força oculta da natureza, você pega aquela calcinha bege do fundo da gaveta. Você até cogita não coloca-la, mas pensa “vou só dar uma volta, não tem problema”. O bullying com a calcinha não faz sentido pra você. Então você toma um banho, põe a tal calcinha, se arruma e sai. 

Chegando no local, você pega uma cerveja e dá aquele bizú no terreno, normal. Mesmo quando não estamos afim de piriguetear, isso é um modus operandi da piriguete universal assumida. A amigue, quando te convida e insiste muito pra que você a acompanhe, geralmente tá afim de arrumar um prato. E você já vai de boa pra ficar de vela, certo? Estaria certo se o universo não fosse regido por Murphy. Sua amigue tá piscando, mas quem arrasa é você. Então eis que surge repentinamente um homem moreno, gato, alto, cheiroso e começa a flertar... COM VOCÊ!!! Como você não esperava nada, você fica perplexa porém feliz. Além de tudo, o cara ainda tem iniciativa. Aí ele chega, o papo flui bem, rola uma sintonia e... PEGOU! Po, pra quem tava vendo Net Flix de pijama você tá muito no lucro! Então você me pergunta: porque eu disse que seria perfeito se o mundo não fosse regido por Murphy? O cara te convida pra vocês dois ficarem mais a vontade em outro lugar. Imediatamente no frame seguinte você se dá conta de que você está usando aquela calcinha bege... 

Mas quero levantar uma questão aqui: seria a calcinha bege equivalente à celulite? Um homem que te convida pra casa dele deixaria de transar com você por causa de celulite? Sabemos que não. A celulite nada mais é do que um mecanismo que faz com que mulheres medíocres venham a competir umas com as outras. O homem, no fundo, não deve nem saber tecnicamente o que é celulite. Nessa mesma lógica, pensemos: um homem deixaria de transar com você por causa da calcinha bege? Bom, se ele realmente se importar com isso significa que a estética é mais importante do que o recheio. Se ele coloca a estética em primeiro plano, é o caso de desconfiar. Homens da nossa cultura não agem dessa forma. 

Calcinha bege: nada sexy, escusa, brochante. Mas sem calcinha, tudo fica melhor... pergunte ao cafuçu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...